Pesquisar neste Blog

OPALA


O mineralóide Opala é sílica amorfa hidratada, o percentual de água pode chegar a 20%. Por ser amorfo, ele não tem formato de cristal, ocorrendo em veios irregulares, massas, e nódulos. Tem a fratura conchoidal, brilho vítreo, dureza na escala de Mohs de 5,5-6,6, gravidade específica 2,1-2,3, e uma cor altamente variável.

A opala varia do branco direto incolor, azul leitoso, cinza, vermelho, amarelo, verde, marrom e preto. Freqüentemente muitas destas cores podem ser vistas simultaneamente, em decorrência de interferência e difração da luz que passa com o minuto, aberturas regularmente arranjadas dentro do microestructura do opala, conhecido como difração de Bragg (Retículo de Bragg).

Estas aberturas são preenchidas com silicone secundário e dão forma a "lamellae" finos dentro da opala durante a solidificação. O termo opalescente é usado geral e erroneamente para descrever este fenômeno original e bonito, que é denominado corretamente de jogo da cor. Contrário a isto, opalescente é aplicado à leitosa aparência turva de terra comum ou opala do potch. Potch não mostra um jogo da cor.

As veias da opala que indicam o jogo da cor são freqüentemente muito finas, e esta causou métodos incomuns de preparar a pedra como uma gema. Uma opala doublet é uma camada fina de material colorido, suportada por um mineral preto, como basalto ou obsidiana. O revestimento protetor mais escuro enfatiza o jogo da cor, e resultados em uma exposição mais atrativa do que um potch mais claro. Dado a textura das opalas, podem ser completamente difíceis de polir a um lustre razoável. As partes traseiras cortadas triplet, o material colorido com um revestimento protetor escuro, e têm então um tampão do espaço livre com quartzo (cristal de rocha) no alto, que faz exame de um lustrador elevado, e agem como uma camada protetora para a opala comparativamente delicada.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fontes: pt.wikipedia.com
nautilus.fis.uc.pt