Pesquisar neste Blog

ZINCO


O zinco é um metal, às vezes classificado como metal de transição ainda que estritamente não seja, apresenta semelhanças com o magnésio e o berílio além dos metais do seu grupo. Este elemento é pouco abundante na crosta terrestre, porém pode ser obtido com facilidade.
É um metal de coloração branca azulada que arde no ar com chama verde azulada. O ar seco não o ataca, porém, na presença de umidade, forma uma capa superficial de óxido ou carbonato básico que isola o metal e o protege da corrosão.
Praticamente o único estado de oxidação que apresenta é 2+. Reage com ácidos não oxidantes passando para o estado de oxidação 2+ e liberando hidrogênio, e pode dissolver-se em bases e ácido acético.
O metal apresenta uma grande resistência à deformação plástica a frio que diminui com o aquecimento, obrigando a laminá-lo acima dos 100 °C.
O zinco é empregado na fabricação de ligas metálicas como o latão e bronze, além de ser utilizado na produção de telhas e calhas residenciais. O zinco é, ainda, utilizado como metal de sacrifício para preservar o ferro da corrosão em algumas estruturas, na produção de pilhas secas e como pigmento em tinta de coloração branca.

História

Existem ornamentos de zinco que datam de há 2500 anos, embora sejam bastante impuros uma vez que somente 80 a 90 % dessas peças são efetivamente zinco. Atualmente consideram-se esses achados arqueológicos como sendo ligas de zinco com chumbo contendo impurezas de ferro e antimónio.
A primeira extração e fundição do metal impuro foi levada a cabo na China, por volta do ano 1000 d.C. Foi somente no século XVII que chegou a primeira barra de zinco ao Ocidente, historicamente muito tarde se compararmos com o ferro, o cobre ou o chumbo. Nessa época o metal ainda não tinha um nome universalmente aceite, sendo conhecido como tutanego, estanho indiano ou calamina (óxido de zinco), consoante a região. O termo "Zink" foi usado pela primeira vez por Löhneyes, em 1697. No século XVIII foi construída uma fundição de zinco em Bristol, na Inglaterra, tendo em 1758 sido patenteado o processo de obtenção de zinco a partir de blenda e sulfureto de zinco, que é a base do actual processo de destilação para obter o elemento. Existe também o processo electrolítico de obtenção de zinco, que foi introduzido em 1916 nos EUA.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fontes: pt.wikipedia.com
nautilus.fis.uc.pt