Pesquisar neste Blog

ARDÓSIA


A ardósia é uma rocha metamórfica, composta predominantemente de minerais micáceos (clorita, sericita). É originada de metamorfismo regional atuando sobre sedimentos muito finos (pelíticos), compostos predominantemente por minerais argilosos. Outros minerais e substâncias presente na ardósia, em variadas proporções, são: quartzo de granulometria muito fina, óxidos e hidróxidos de ferro e manganês, carbonatos, sulfatos, estes últimos como cimento.
No processo metamórfico estes óxidos tendem a se aglomerarem e dão origem a grumos escuros, ficando a ardósia mosqueada. Com o aumento de temperatura estes grumos dão origem a cristais de magnetita.
Uma característica mais marcante da ardósia é sua propriedade de se partir em placas extensas e de espessura uniforme, em virtude de sua composição micácea. As micas, se desenvolvem todas orientadas devido à pressão dirigida, e transmitem à rocha sua clivagem.
Nem sempre a clivagem da ardósia coincide com os planos de estratificação, que é possível visualisar quando se está diante de finas camadas com maior conteúdo em quartzo, que depois do metamorfismo de baixo grau sofrem um certo grau de recristalização, realçando-se por sua cor mais clara.
As ardósias podem se apresentar com diversas cores, mas as mais comuns são: cinza, cinza esverdeada, cinza mosqueada, enferrujada, preta. Dependendo do grau de alteração química, elas podem também ser vermelho róseo, amareladas, cor de vinho, etc.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fontes: pt.wikipedia.com
nautilus.fis.uc.pt