Pesquisar neste Blog

MERCÚRIO


Mercúrio é um metal líquido à temperatura ambiente, conhecido desde os tempos da Grécia Antiga. Seu nome homenageia o deus romano Mercúrio, que era o mensageiro dos deuses. Essa homenagem é devida à fluidez do metal. O símbolo Hg vem do latim "hydrargyrum" que significa prata líquida.
O mercúrio é um elemento químico de número atômico 80 (80 prótons e 80 elétrons) e massa atómica 200,5 u. É um dos seis elementos que se apresentam líquidos à temperatura ambiente ou a temperaturas próximas. Os outros elementos são os metais césio, gálio, frâncio e rubídio e o não metal bromo. Dentre os seis apenas o mercúrio e o bromo são líquidos nas Condições Padrão de Temperatura e Pressão.
O mercúrio pertence ao grupo (ou família) 12 (anteriormente chamada 2B) e faz parte da classe dos metais de transição. Tal grupo é ainda chamado família do zinco, na tabela periódica.
Normalmente utilizado em instrumentos de medidas (termômetros e barômetros), lâmpadas fluorescentes e como catalisador em reações químicas
É um líquido prateado que na temperatura normal é metal e inodoro. Não é um bom condutor de calor comparado com outros metais, entretanto é um bom condutor de eletricidade. Estabelece liga metálica facilmente com muitos outros metais como o ouro ou a prata produzindo amálgamas. É insolúvel em água e solúvel em ácido nítrico. Quando a temperatura é aumentada transforma-se em vapores tóxicos e corrosivos mais densos que o ar. É um produto perigoso quando inalado , ingerido ou em contato, causando irritação na pele, olhos e vias respiratórias. É compativel com o ácido nítrico concentrado, acetileno, amoníaco, cloro e com outros ametais.
O mercúrio encontra-se no estado nativo com bastante frequência e por vezes nos locais mais inesperados. De fato, em algumas regiões montanhosas de Espanha encontrou-se mercúrio no fundo de poços. O mercúrio já era conhecido na Antiguidade pelos Chineses e Indianos. Também se encontrou mercúrio em túmulos egípcios que datam de meados do segundo milénio antes de Cristo. Os investigadores julgam que o único minério de mercúrio conhecido dos Antigos era o cinábrio. Teofrasto (300 a.C.) descreveu o método que se utilizava para obter o mercúrio a partir do cinábrio, por meio da interação deste com o cobre e com o vinagre.
Aristóteles chamava ao mercúrio "prata líquida" e Dioscórides denominava este elemento "água de prata", o que justifica o nome latino do mercúrio: hydrargyrus.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fontes: pt.wikipedia.com
nautilus.fis.uc.pt